Quanto tempo a Maconha fica no Organismo

Quanto tempo a Maconha fica no Organismo

Existe uma diversidade gigantesca de drogas atualmente, algumas perturbadoras como a maconha são extremamente populares no Brasil e no mundo, mas você já se perguntou, quanto tempo a maconha fica no organismo?

Antes de falarmos de tratamento em nossa matéria informativa, vale salientar a importância de se conhecer bem o mundo das drogas. Você não necessariamente precisa ser um “expert” em drogas e nem ao fundo conhecer todas, mas é interessante conhecer as drogas brasileiras mais populares e além disso, entender o que acontece com o seu corpo quando você as usa.

Vale ressaltar a importância de se compreender um pouco sobre o que leva uma pessoa a usar as drogas. Porque para alguns o álcool é um escape e porque outras pessoas recorrem ao uso de entorpecentes. Sendo assim, conhecimento nunca é muito, e caso seja necessário ajudar alguém com problemas com narcóticos, já se saberia como proceder.

Concomitantemente é importante saber os processos metabólicos do pós uso. Assim, da mesma maneira que já se entende o que leva uma pessoa a usar as drogas e quais são os efeitos dela no organismo, é importante compreender o que acontece depois do uso do narcótico. Quando o organismo começa a voltar ao normal, quais são as reações metabólicas que fazem com que a pessoa reincida na substância?

Sendo assim, esse artigo do Grupo Reabilitação tem essa principal importância. Falar sobre drogas independentemente do leitor – seja ele adicto ou não – justamente com o intuito de orientar e disseminar conhecimento. Vamos entender um pouco sobre a cannabis e ver quanto tempo a maconha fica no organismo. O pré uso, o corpo durante o uso e o pós uso, quais são os resultados para a saúde mental de uma pessoa adicta a cannabis e como auxiliar pessoas que já estão em abuso da substância.

Um pouco sobre a Cannabis

Baseado, banza, beck, fumo, erva, verde, vela, rojão, ganza, jererê, baga, veneno, caneta, chá, fino, feijão, maconha; dentre outros mais 20 tipos de apelidos que a cannabis tem só em nosso país, o Brasil. Atualmente dez países detém o ranking mundial dez maiores consumidores de maconha, veja na lista abaixo:

  1. Islândia – 18,3%

  2. Estados Unidos – 16,3%

  3. Nigéria – 14,3%

  4. Canadá – 12,7%

  5. Chile – 11,83%

  6. França – 11,1%

  7. Nova Zelândia – 11%

  8. Bermuda – 10,9%

  9. Austrália – 10,2%

  10. Zâmbia – 9,5%
    (Fonte: Exame – Os países que mais consomem maconha)

Sendo assim, apesar do Brasil não estar nesta lista, 2,6% da população brasileira teve contato ou consumiu a maconha durante um período de tempo, isso segundo a fonte UNODC em 2016. Entretanto o Brasil ocupa o primeiro lugar no pódio do quesito consumo de drogas sintéticas, como a cocaína.

Mas como o assunto é erva, vamos voltar à ela. A maconha é uma droga classificada como drogas perturbadoras e que atuam em um sistema importante do organismo, o SNC – Sistema Nervoso Central. O grande problema de ser uma substância que atua nessa região é justamente porque a mesma controla todas as funções metabólicas involuntárias do organismo, como batimentos cardíacos, pressão e respiração.

Além do mais, as drogas perturbadoras, além de alterar os 5 sentidos, também alteram a percepção do tempo e espaço. A “brisa” pode ser boa ou ruim, ou pode ser uma sensação apenas de relaxamento ou até mesmo em casos mais graves pode levar à pessoa a realizar coisas que jamais se faria em sanidade.

Atualmente, com a popularização das drogas desde a década de 60 com o começo da marcha da maconha, da regularização da substância por diversos países do globo como Holanda, EUA e Uruguai, a cannabis tem cada vez mais espaço no cenário internacional e nacional.

Pré uso, Uso e pós uso da Maconha

Antes de entendermos quanto tempo a maconha fica no organismo, vamos partir de um exemplo simples. Vamos entender como funciona toda a trajetória do THC (tetrahidrocanabinol) no organismo, como ele age e quais são os resultados.

Em um indivíduo normal, após dar o primeiro trago no “baseado de maconha” o THC é absorvido pelos pulmões e liberado na corrente sanguínea onde chega no cérebro. O efeito no organismo pode variar, mas dura até 5 horas. E se ao invés de fumado, for ingerido, demora 1 hora até o THC chegar no cérebro mas os efeitos permanecem por até 12 horas.

Os efeitos mais comuns da maconha

  • euforia, sonolência, sentimento de felicidade

  • risos espontâneos, sem motivo algum

  • perda de noção do tempo, espaço, etc

  • perda de coordenação motora, equilíbrio, fala, etc

  • aceleramento do coração (taquicardia)

  • perda temporária de inteligência

  • fome, olhos vermelhos, e outras características
    (Fonte: Infoescola.com – Drogas – Maconha)

Posto isso, se for constatado um abuso contínuo e com altas taxas de THC dos cigarros de maconha o indivíduo pode sentir: Alucinações agudas, ansiedade, angústia, pânico e impotência sexual.

Junto a isso, o uso contínuo e prolongado da cannabis pode ser altamente prejudicial à saúde. Arritmia cardíaca, tosse crônica, bronquite, câncer de pulmão e na boca, sistema imunológico fragilizado. Esses são alguns dos problemas que o organismo pode sentir. Além do mais, a maconha é uma droga que pode desencadear outra comorbidade grave, a esquizofrenia.

Quanto tempo a Maconha fica no Organismo?

Como resultado é importante ressaltar que a maconha é uma das drogas que mais demora para sair do organismo. Dependendo da quantidade ingerida e da potência do THC, o período de desintoxicação pode levar em média 6 meses. Justamente porque parte do THC fica alojado em camadas de gordura do organismo, o que dificulta sua eliminação no corpo.

Por isso que sempre salientamos que pacientes com extrema dependência química da substância cannabis, permaneçam no mínimo 6 meses dentro de nossas instalações. O Grupo Reabilitação sabe que não é fácil o procedimento de recuperação, e que o mesmo exige muito de quem precisa de ajuda. Mas para usuários crônicos de cannabis, após esse período de desintoxicação, tudo volta a ter sentido, inclusive a vida.

Share:
Importante: Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.