Projeto terapeutico

PROJETO TERAPÊUTICO

Cronograma diário

  1. Estabelecer regras na comunidade.
  2. Estabelecer regras para familiares.
  3. Divisão de grupos (como a instituição dispõe de muitos pacientes, pode-se dividir os pacientes em grupos, para melhor entendimento das temáticas dadas).Ex: Grupo de recém chegados, Pós 90 e Recaídos.

Tópicos de Planejamento

O PROJETO TERAPÊUTICO:

  1. Acolhimento (3 dias de estadia para voluntários e as normas vigentes para involuntários)
  2. Avaliação clinica e psicológica.
  3. Avaliação da enfermagem.
  4. Anamnese do paciente, e anamnese com familiares.

 

1ª Fase | Administração da abstinência. ( tratamento medicamentoso casos e obtenha respaldo psiquiátrico).

  1. Reconhecimento sobre causas e efeitos ( dependência física e psicológica)
  2. Conscientização
  3. Tratamento
  4. Intervenção motivacional
  5. Continua com o reconhecimento da doença.
  6. Introdução dos 12 passos ( carta de sofrimento ou carta de recaída).
  7. TRE e PPR.
  8. Passos e avaliações.

 

2ª Fase | Estabilização

  1. Planejamento de vida (objetivo a curto prazo, 70 a 90 dias).
  2. Abordagem Cognitivo Comportamental. ( psicológica e terapeuta ).
  3. Habilidade para resolução de problemas e problemas persistentes (recaídos).
  4. Habilidade para lidar com situações de risco.
  5. TRE E PPR.
  6. Passos e avaliações

 

3ª Fase

  1. Efeito da violação da abstinência.
  2. Planejamento pessoal do Programa de Prevenção de Recaída.
  3. Planejamento de vida médio e longo prazo.
  4. Conclusão ( feedback ao paciente e família).

 

OBSERVAÇÕES: na introdução dos passos e sugerido que o individuo siga as temáticas, avaliações e cartas. É sugerido o 4° passo na instituição.

 

Grupos

  • Recém chegados
  • Pós 90 (Fim do tratamento)
  • Recaídos ou PPR

O grupo dos recém chegados a partir do 10° ao 15° dia e dado a carta de sofrimento e é estipulada a data da entrega, ao mesmo tempo e pedido para família outra carta referente ao paciente.
Assim comparando as duas pode-se chegar a um consenso em equipe para viabilizar o tratamento do individuo. O paciente permanece no grupo do recém chegado até 90 dias

 

Recém chegados

  1. Quem é um adicto? ( resumo e feedback).
  2. O que é um programa de N.A? ( resumo e feedback).
  3. Por que estamos aqui? (resumo e feedback).
  4. 1° ao 3° passo. (avaliações e resumos).
  5. TRE, TCC.
  6. Conceitos de uso, abuso e dependência.
  7. Temáticas e dinâmicas.
  8. Cronograma

 

Em vista dos aspectos multifocais da adicção, e ressaltado o abuso de substâncias psicoativas, tanto pela freqüência de utilização quanto pelos danos causados ao usuário. Sendo possível a afirmação que o abuso de substâncias psicoativas são de classe bio psicossociais.
É necessário a identificação de padrões de comportamentos compulsivo, sendo provável que alguns desses comportamentos sejam desencadeados por fatores psicológicos, enquanto outros sejam motivados por fatores fisiológicos e bioquímicos, que possivelmente afetem o paciente de forma direta em seu tratamento.

Pois se faz necessário a conclusão do Plano de Prevenção de Recaída, com o propósito da identificação dos FRs e FPs, além da listagem dos sinais de aviso individuais, com o intuito do planejamento individual de cada paciente, para conclusão do ciclo de intervenção dentro da instituição, e se possível acompanhamento ambulatorial pós-tratamento.

 

PÓS 90 (Fim do tratamento)

  1. 4° ao 12° passo. (avaliações e resumos).
  2. TRE, TCC
  3. Intervenções motivacionais.
  4. Temáticas e dinâmicas.
  5. Conclusão do PPR.

 

OBSERVAÇÃO: a ressocialização pode contribuir com a identificação de possíveis dificuldades encontradas pelo paciente, contribuindo com a finalização do possível Plano de Prevenção de Recaída anteriormente citado.

 

Recaídos ou PPR

  1. Recuperação e recaída. ( resumo e feedback).
  2. Nós realmente nos recuperamos. ( resumo e feedback).
  3. Viver o programa. ( resumo e feedback).
  4. 1° ao 12° passo. ( resumos e avaliações).
  5. TRE, TCC .
  6. Intervenções motivacionais.
  7. Temáticas e dinâmicas.
  8. PPR e conclusão do PPR.

OBSERVAÇÔES: e possível abordagens motivacionais, com o intuito da identificação de padrões de pensamentos seletivos, possíveis dificuldades do grupo para com a programação, e principalmente a identificação dos estágios motivacionais de cada individuo.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Dúvidas? Entre em contato com nossa equipe

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.