O Cérebro Viciado

O Cérebro Viciado

Atualmente existem diversos estudos falando sobre a dependência química, entretanto você sabia que o organismo só sofre porque é o cérebro viciado? O que o organismo sente são apenas os comandos que o cérebro dá enquanto faz os próprios processos químicos.

O organismo é um conjunto de fatores, um montante de engrenagens que está lá, trabalhando 24 horas por dia, sem parar até nós perecemos. Sendo assim, quanto mais saudável tanto a nossa mente quanto o nosso corpo, mais esses processos químicos fluem e menos problemas apresentamos em nosso cotidiano.

Entretanto, existe um conjunto de fatores externos que alteram os processos químicos corporais como por exemplo atividade física, leitura, sensação de bem-estar, alimentação e etc. Enfim, nosso corpo está ligado ao ambiente e através dele, como resultado adaptamos nosso corpo e mente.

Porém, infelizmente no mundo em que vivemos atualmente é cada vez mais comum que pessoas adoeçam mentalmente devido a quantidade de problemas sociais.

Estudamos, trabalhamos, gastamos, guardamos, casamos, compramos casa, temos filhos, adquirimos um veículo, e trabalhamos mais a cada dia. Até que enfim, após décadas trabalhando, podemos descansar.

Apesar de parecer algo normal, justamente porque estamos acostumados atualmente com esse ciclo, para o cérebro é extremamente cansativo pois o mesmo fora moldado nos primórdios do processo evolutivo em época de miséria. E apesar de milhares de anos se passarem, até os dias atuais, carregamos tal molde em nossa carga genética.

Como forma de escape desse processo rotineiro e cansativo atual, existem ferramentas que ajudam pessoas a relaxarem, mas nem todas essas ferramentas fazem bem ao organismo. As substâncias psicoativas têm o poder de alterar os processos químicos no cérebro. Distorcendo a realidade e a perturbado, acelerando ou deprimindo o corpo dependendo da substância.

Com o estímulo externo constante, o cérebro começa a se ativar o modo de adaptação, e através disso, torna o hábito de consumir a substância – independentemente da licitude da mesma – algo rotineiro e comum. Sendo assim, mesmo que a substância faça mal, mas que traga sensação de prazer, o cérebro viciado fará com que o organismo, através de sinais, peça tal composto.

Manda quem pode, obedece quem tem juízo

Se comprarmos o nosso corpo em relação a um computador, percebemos que há muitas semelhanças. Quando você compra um computador existem um conjunto de peças lá dentro que fazem com que o mesmo tenha todos os processos funcionando.

Você não pode comprar apenas memória e processador se não tiver a placa mãe para encaixar. Ou ao mesmo tempo, não adianta ter todos os componentes sem um processador para administrá-los. E é exatamente aí que nosso cérebro se encaixa. Ele é como se fosse um processador. É nele que todos os processos químicos do organismo são administrados de forma involuntária e voluntária.

Entretanto, como comandante da nossa máquina humana, ele também é composto de uma rede neural e que trabalha com todas as sinapses. Porém há como através de estímulos externos aumentar ou diminuir os receptores dessa rede. No caso da dependência química e drogadicção, enganar o cérebro com substâncias químicas que liberam prazer, que aceleram, perturbem ou deprimem o organismo é extremamente perigoso.

Sua capacidade de adaptação é altamente eficaz e ele, ao receber o estímulo externo vai se acostumando com aquilo e moldando os processos químicos do organismo. Concomitante, em seu processo evolutivo, o cérebro é programado para guardar o que é bom e esquecer o que é ruim. Ou seja, por mais que o consumo do narcótico traga prejuízos, o cérebro vai pedir.

Um cérebro viciado solicita a substância através de sensações desconfortáveis como mal estar, depressão, isolamento, falta de perspectiva entre outros. “Manda quem pode e obedece quem tem juízo” então na falta da substância ele faz com que o seu corpo, em crise de abstinência, recorra ao consumo da mesma, independentemente dos prejuízos iminentes.

Narcóticos e o Cérebro

Como existem diversas drogas disponíveis no mercado, e como citado em nossos artigos no Grupo Reabilitação BLOG, cada tipo de composto pode deixar o cérebro viciado em diferentes formas. Dependendo do tipo da atuação em determinada parte do cérebro, o mesmo pode acelerar ainda mais o processo evolutivo da adicção em substâncias.

Um grande exemplo disso são as drogas estimulantes que atuam no córtex pré-frontal do cérebro. Tais substâncias são capazes de estimular a produção dos receptores de dopamina, serotonina e adrenalina de maneira que a sensação de prazer é inimaginável. São elas a cocaína, anfetamina, nicotina e por fim e mais potente, o crack.

Sendo assim, o cérebro viciado vive de desejos e mais desejos. Independentemente se há trabalho ou estudo, ele vai lembrar que o seu corpo quer a substância. É como um casamento “na alegria e na tristeza, na saúde e na doença” ele vai dar o estímulo para que seu corpo sinta falta e recorra a substância.

Intervenção e Pedido de Ajuda

Uma pessoa ao se tornar dependente químico, reprograma o cérebro de maneira negativa. Ela o inunda de estímulos externos e faz com que ele realize todos os processos químicos que resultam em sensação de conforto, bem estar e prazer.

Entretanto, o cérebro viciado e adoecido padece o corpo também. A necessidade da substância psicoativa se torna tão grande que gera uma dependência inimaginável. Posto isso, instalada a dependência química a doença evolui e pode ser letal.

Por isso a necessidade de intervenção e de tratamento. Recorrer a um profissional da saúde é extremamente importante quando se trata de dar o pontapé inicial do tratamento. Além do mais, ao realizar isso, inconscientemente o indivíduo realiza o primeiro passo, que é admitir que a substância o controla e que há uma real necessidade de sair da zona de conforto.

Sendo assim, se você é um familiar de um dependente químico, recorra a um profissional da saúde ou procure um CAPS para poder buscar conhecimento. Desta forma realize uma intervenção com o familiar e procure nossas dependências através da nossa página no site Grupo Reabilitação.

E se você é dependente químico, avalie como sua vida está no momento e qual é a perspectiva de futuro que você tem com a substância. Converse com alguém e tome uma atitude para com você mesmo.

Share:

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.