Autocuidado, Nutrição e Recuperação: a Importância de Cuidar de Si Mesmo ao Vencer o Vício

a Importância de Cuidar de Si Mesmo ao Vencer o Vício

Para realizar o tratamento da doença do comportamento adictivo alguns fatores primordiais básicos como autocuidado, nutrição e recuperação: A importância de cuidar de si mesmo ao vencer o vício. Todavia, pessoas que sofrem com a dependência química tem uma tendência de esquecerem de si mesmas em prol à um vício. Além do mais o comportamento adictivo que envolvem questões comportamentais como compulsão e obsessão estão muito intrínsecos dentro do processo do vício em substâncias. Eles criam um looping da droga adicção, onde justamente quebrar essas correntes entre dependente e substância fica mais difícil e, em alguns casos, necessita-se de recursos terapêuticos mais eficazes como a internação.

Portanto antes mesmos de falarmos sobre internação como recurso terapêutico, nós do Grupo Reabilitação, temos como premissa principal, voltar para questões mais básicas de autocuidado do dependente e entendimento do funcionamento do organismo, pois estes refletem na questão da adicção. Desta maneira, entender um pouco sobre como cuidar de si mesmo não só para com questões de saúde física, mas sim para um tratamento efetivo de proteção à saúde mental. Tais princípios como salientam o título de nosso artigo sendo este : “autocuidado, nutrição e recuperação: A importância de cuidar de si mesmo ao vencer o vício.”

Concomitantemente vamos dividir nossa matéria informativa em algumas partes básicas sendo primeiramente demonstrar como o vício afeta o indivíduo que tem como comportamento adictivo em determinada substância. Como a pessoa vai se esvaindo em prol a substância de escolha. A partir disto vamos demonstrar que questões químicas dentro do cérebro envolvem a fortificação destes laços e, a partir disso, demonstrar que a internação é um meio eficaz de realizar o tratamento justamente por justamente envolverem três das premissas principais apontadas nesta matéria: Autocuidado, nutrição e recuperação.

Como o Vício Afeta um Indivíduo?

O vício afeta uma pessoa em todas as partes da sua vida. Quando alguém vai lentamente se tornando uma pessoa dependente química, questões básicas como o autocuidado, higiene, vaidade e asseio vão se esvaecendo e enquanto o laço entre dependente e substância vai aumentando. Várias literaturas remetem esse processo como grandezas inversamente proporcionais. Costuma-se dizer também, que o dependente químico vai se perdendo dentro do próprio vício o que justifica isso é a falta de controle.

Existe uma crença, por grande parte dos dependentes, que há um controle no consumo. Quando na verdade, acontece justamente o contrário, há uma perda gradativa de controle e um adoecimento constante por parte do vício. Junto a isso o vício afeta a pessoa dentro das relações familiares, de trabalho, de convívio, de saúde, de moral. Todas os laços e as partes envolvidas começam ficar à beira de um colapso. Dependendo da substância em meses ou semanas o dependente já está na rua, seja por abandono da família ou por própria escolha.

Uma Questão Química

Um indivíduo saudável é uma pessoa que pratica não apenas exercícios físicos, uma pessoa saudável é alguém que consegue fazer com que o organismo esteja alinhado com todos os processos químicos de maneira adequada. O organismo é uma máquina que trabalha incessantemente. Cheia de engrenagens que se interligam entre si e que necessitam de constante manutenção. Então, se você não realizar a manutenção adequada, em algum momento vai ter que parar para a revisão e só assim fazer a manutenção.

Como um simples comparativo, se você for uma pessoa que têm uma alimentação saudável e pratica atividade física, é como se estivesse engraxando as engrenagens para que estas funcionem de acordo. Alimentar a mente com coisas boas, ter um bom relacionamento interpessoal e com outras pessoas, praticar a leitura constante e como resultado ter uma saúde mental adequada, é como se existisse nesta máquina um medidor de todos os processos que fazem com que ela funcione de maneira benéfica e eficaz.

  • Química Cerebral
    Citando drogas como o tabaco, cocaína e crack, tais substâncias atuam em um sistema chamado: sistema de recompensa do cérebro. Onde hormônios como a adrenalina, serotonina e dopamina têm uma regulagem para serem liberados. E em liberação extrema é como se a sensação de prazer, através do recurso externo, fosse primordial para a sobrevivência, e o indivíduo – e seu cérebro – começa a recorrer incessantemente em tais substâncias. E quando passa o efeito da mesma a sensação famosa de depressão aparece. É como se jogasse muito óleo nas engrenagens e depois não se fizesse a manutenção adequada.

Cuidados

Já foi falado muito a problemática das drogas, mas e o cuidado? Como o autocuidado, nutrição e recuperação: a importância de cuidar de si mesmo ao vencer o vício está implícita dentro de tudo que foi anteriormente declinado?

A resposta é simples, todos os meios que envolvem estar saudável. Às vezes, a pessoa está tão envolvida no vício da substância que ela acaba por esquecer de si mesma e é exatamente aí que as clínicas de recuperação – como nós do Grupo Reabilitação – entram para realizar o tratamento do adicto. Estamos cada vez mais envolvidos no quesito autocuidado. Primeiro, proporcionamos um suspender uso da droga de escolha, o que proporciona uma adesão ao tratamento por parte do dependente, e ao mesmo tempo uma nutrição adequada para podermos alimentar o ciclo da recuperação.

Questões básicas de tratamento como terapia ocupacional e laborterapia, ajudam em questões primordiais de responsabilidade e de recompensa pelo trabalho. Além do mais, um convívio social adequado e sadio, salienta a questão da saúde física e mental como um todo. Colocar os “demônios” para fora em rodas de conversas são excelentes para trabalhar questões individuais e nosso tratamento realiza isso da melhor maneira possível.

Por fim, nossa equipe do Grupo Reabilitação, está empenhada em todos os ramos do tratamento da doença do comportamento adictivo aliado ao consumo de substâncias psicoativas independente da licitude, nós queremos fazer com que as “máquinas do organismo” de cada paciente trabalhe da melhor forma possível. Aliando e mantendo o autocuidado, nutrição e recuperação: a importância de cuidar de si mesmo ao vencer o vício parte do adicto, mas o tratamento é fornecido por nós.

Share:
Importante: Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.